A Adolescência do Bebê ou “Terrible Two”

Kelly Mira Fotografia
É a fase “do contra”. Aquele bebê calmo e fácil de convencer vai dormir e acorda uma outra pessoa… desobediente e resistente.
 
Apesar de difícil para os pais, é importante pensar que esta fase pode ser muito frustrante para as crianças. Um bebê nesta fase não consegue mostrar suas necessidades tampouco expressar seus sentimentos.
 
Neste post queremos mostrar duas principais razões que levam as crianças a “entrarem” no terrible twopara que os pais tenham ferramentas e estratégias para lidarem da melhor maneira com os bebês.
 
– Crianças tem grande necessidade de atenção: se por algum motivo os bebês acharem que não tem atenção suficiente, eles irão reagir de maneira negativa para de alguma maneira conseguirem esta atenção (mesmo que seja através de broncas). Pais proativos que suprem toda esta necessidade, sofrem muito menos com as birras e resistências dos bebês.
– Crianças tem grande necessidade de poder: nesta fase, os bebês querem controlar tudo ao seu redor. Assim como com a falta de atenção, os filhos tendem a fazer de tudo (incluindo choro, gritos e birras) para mostrarem quem está no poder. A dica neste caso é permitir que a criança faça algumas escolhas como por exemplo mostrar duas frutas para que uma seja escolhida por ele, ou duas peças de roupa.
 
Estas são apenas algumas estratégias e dicas para escapar doterrible two. Encontre a melhor maneira de ajudar seu filho a passar por esta “primeira adolescência”, esqueça as birras e aproveite uma das melhores fases das crianças.
 
A Maternity Coach deseja que as duas velinhas em cima do bolo do seu filho seja motivo de grande alegria e satisfação!

Escrito por Michele

Baby Planner e Consultora do Sono Materno-Infantil certificada pelo IMI (International Maternity Institute), Califórnia. Trabalha desde 2013 auxiliando centenas de famílias que enfrentam problemas com o sono dos bebês e crianças por meio de um plano de sono personalizado totalmente adaptado ao perfil de cada família e principalmente à personalidade do bebê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *